top of page

Atividade turística em Minas Gerais cresce mais de 1.500% acima da média nacional em fevereiro

A cultura em Minas Gerais é a grande impulsionadora do turismo e foi fator determinante para que o estado alcançasse um recorde histórico. Manifestações populares como o Carnaval e a Minas Santa proporcionaram, em fevereiro, que o volume das atividades turísticas em Minas superasse a média nacional no mesmo período em 1.533%. A movimentação do turismo no estado chegou a 4,9%, 15 vezes maior que a média no país, de aproximadamente 0,3%, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 


Outro destaque importante é que, de acordo com a Embratur, Minas foi o terceiro estado brasileiro a receber mais turistas internacionais em fevereiro, superando, por exemplo, destinos tradicionais do Nordeste. Ainda de acordo com o IBGE, Minas Gerais também é líder no desempenho turístico acumulado nos últimos 12 meses, de março de 2023 a fevereiro deste ano, com crescimento de 12,6%, superior ao dobro da média nacional, que foi de 4,9%.  


Fonte dos Amores, em Poços de Caldas. Foto: Renato Muniz/Acervo Poços CVB

Propulsor fundamental da economia da criatividade em Minas Gerais, a cultura é sinônimo de geração de emprego e renda, além de contribuir efetivamente para o recorde da atividade turística no estado. Em fevereiro, o segmento foi responsável por 368.289 empregos em Minas, Os dados são do Novo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Novo Caged), do Ministério do Trabalho e Emprego. Já no turismo, em fevereiro deste ano, o estoque de postos de trabalho no setor chegou a 400.519, um aumento de 7% – ou 28 mil novos empregos formais – em relação ao mesmo mês do ano passado.


As duas áreas, segundo o Novo Caged, do Ministério do Trabalho e Emprego, superam os 700 mil empregos formais, estando entre os principais criadores de empregabilidade do estado. Festivais, feiras, eventos gastronômicos, espetáculos, shows, patrimônio histórico, museus e as riquezas naturais são os principais ativos dessa empregabilidade e renda. O Carnaval, por exemplo, movimentou R$ 4,7 bilhões na economia da criatividade e foi responsável pela criação de 100 mil novas vagas temporárias de trabalho no estado.


O recorde do fluxo turístico em Minas Gerais também é resultado das políticas públicas implementadas no setor e que integram os programas Minas Criativa e Mais Turistas, criados em meados de 2023 para ressaltar ainda mais os segmentos como motores de desenvolvimento econômico e geradores de emprego e renda.

 

A campanha nacional realizada em nove capitais para publicizar o Carnaval do estado e a promoção do Destino Minas em feiras nacionais e internacionais, além de programas estruturantes, como Natal da Mineiridade, Minas Santa e festas populares e religiosas em municípios de todas as regiões, também contribuíram para o cenário favorável.


“Há mais de um ano, Minas lidera o crescimento das atividades turísticas no Brasil segundo o IBGE, mas o que aconteceu em fevereiro é um fenômeno impulsionado pelo turismo cultural carnavalesco, pelos festivais e também pelo verão nos lagos e nas cachoeiras. Devemos muito aos trabalhadores e trabalhadoras da cultura, às IGRs (Instâncias de Governança Regionais), ao trade turístico e aos produtores, que são os propulsores da atração de turistas em Minas Gerais. Ao promover um evento, seja ele de negócios ou cultural, ou uma visita aos nossos parques e acolhermos bem quem aqui chega, também damos nossa contribuição. Minas está na moda e ganhando o Brasil e o mundo pela nossa mineiridade”, destaca o secretário de Estado de Cultura e Turismo de Minas Gerais, Leônidas de Oliveira.


Entre janeiro e março deste ano em 2024, o Governo de Minas já repassou R$ 17,9 milhões via ICMS Turismo aos municípios. No mesmo período, a estruturação de produtos turísticos, o desenvolvimento de políticas de regionalização, a divulgação turística de Minas Gerais e o planejamento e monitoramento do turismo no estado também estiveram entre as ações que receberam investimentos governamentais. 


Comments


bottom of page