top of page

Pontos turísticos de Poços de Caldas terão novas medidas de acessibilidade

Desde o início da concessão de pontos turísticos de Poços de Caldas, no Sul de Minas, a empresa CITUR – Circuito Integrado do Turismo tem se empenhado significativamente para que todas as pessoas, independentemente de suas limitações, desfrutem o máximo possível das atrações turísticas sob a sua gestão, e para isso projeta o cumprimento das estruturas de acessibilidade antes do prazo contratual, que é de dois anos contados do início da concessão.


A análise dos pontos turísticos tem sido minuciosa, pois as obras devem estar alinhadas às suas peculiaridades, tais como o relevo, a proteção ambiental e a preservação do patrimônio histórico, primordiais na implantação dos projetos de acessibilidade.


Dentre as importantes medidas previstas destaca-se a plataforma para acesso à Estação Centro do Teleférico, as adequações em cabine PcD, a construção da rampa de acesso do estacionamento da Estação da Serra até o Mercado do Cristo, passando pela regularização do piso da praça que liga o Mercado ao Café do Cristo. Na Rampa Norte de voo livre, estão previstos sanitários adaptados e plataformas de acesso PcD, tornando-a viável a um público mais amplo. Dentre as obras já adequadas, estão os sanitários na Estação da Serra, Mercado do Cristo, Praça do Café do Cristo e Fonte dos Amores.



Os projetos arquitetônicos dos pontos que ainda demandam adequações estão em pleno desenvolvimento e devem ser encaminhados, em breve, para as devidas aprovações junto às Secretarias Municipais de Turismo, Planejamento e pelo Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Artístico, Cultural e Turístico de Poços de Caldas (Condephact).


Para aprimorar ainda mais a sua atuação, a CITUR segue o Programa Turismo Acessível, do Ministério do Turismo, que traz um conjunto de ações para promover a inclusão social e o acesso de pessoas com deficiência ou com mobilidade reduzida às atividades, de modo a permitir o alcance e a utilização de serviços, edificações e equipamentos turísticos com segurança e autonomia.


Outro trabalho que vai ao encontro das normas de acessibilidade é o constante treinamento de sua equipe, que busca excelência no atendimento e acolhimento às mais diversas necessidades e especificidades de seus visitantes.


Em conjunto com a conclusão das obras previstas no edital, a CITUR tem buscado junto à ADEFIP (Associação dos Deficientes Físicos de Poços de Caldas) e ao CONPEDE (Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa com Deficiência) orientações e sugestões que possam contribuir com a experiência turística em Poços de Caldas, promovendo sustentabilidade e inclusão.


Para o secretário de Turismo, Israel Pereira, é papel da secretaria fiscalizar os empreendimentos de uma forma colaborativa e proativa, com o compromisso mútuo de transformar Poços de Caldas em um destino turístico de classe mundial. ”O turismo não deve ser um privilégio de alguns, mas sim um direito de todos. Cada pessoa, independentemente de suas capacidades, tem o direito fundamental de explorar, desfrutar e vivenciar os destinos turísticos de nossa cidade. Quando tornamos nossas atrações turísticas acessíveis, não estamos apenas atendendo a um requisito legal; estamos construindo uma sociedade mais justa, mais empática e mais acolhedora. É um investimento no futuro de Poços de Caldas como um destino turístico de excelência.”

留言


bottom of page