top of page

Ternos de Congos e Caiapós de Poços de Caldas são destaque na maior feira de turismo da América Latina

Pelo terceiro ano consecutivo, Ternos de Congos e Caiapós de Poços de Caldas contagiaram o público que visitou o estande de Minas Gerais durante a World Travel Market Latin America (WTM Latin America), a maior feira de turismo da América Latina, que aconteceu entre os dias 15 e 17 de abril em São Paulo.


Na última terça-feira (16), representantes das manifestações tradicionais culturais estiveram no evento, a convite da Secretaria de Estado de Cultura e Turismo. Também de Poços de Caldas, a mestre ogã Maria Augusta Clementino, da Tenda de Umbanda Santa Bárbara Oya Ogum Guerreiro, abriu os caminhos de Minas Gerais na feira com o toque de seu atabaque.


Foto: Leo Bicalho

As expressões culturais poços-caldenses foram destaques da programação, ressaltando as afromineiridades e a diversidade cultural do estado. Os representantes dos Ternos de Congos e Caiapós de Poços de Caldas foram recebidos pelo vice-governador de Minas Gerais Mateus Simões e pelo secretário de Estado de Cultura e Turismo de Minas Gerais, Leônidas Oliveira.


“Nós temos feito um trabalho muito importante na valorização das culturas populares, impulsionando os processos de descentralização, ao reconhecer e investir nas expressões regionais de Minas que carregam um enorme potencial turístico. A presença da cultura dos Ternos de Congos e Caiapós de Poços de Caldas na WTM é mais uma forma de projetar as tradições mineiras para além do próprio estado, dando visibilidade a tradições que emocionam o público e atraem turistas, movimentando a economia de cidades e distritos mineiros”, avalia o vice-governador, Professor Mateus Simões.


Representantes das secretarias municipais de Cultura de Poços de Caldas e da Divisão de Patrimônio Construído e Tombamento da Secretaria Municipal de Planejamento e Desenvolvimento Urbano também estiveram no evento. “A participação de Poços de Caldas demostra o nosso compromisso com a cultura tradicional e, em especial, com os Ternos de Congos e Caiapós, pela visibilidade que a feira tem e pela possibilidade de levar a fé, a tradição e a devoção do povo de Poços de Caldas para todo o Brasil e tantos outros países participantes. Nossa expectativa é que essas ações atuem na valorização, na preservação e na continuidade dessas manifestações tradicionais”, enfatizou o secretário municipal de Cultura, Gustavo Dutra.


Ele ressaltou que a participação dos Ternos de Congos e Caiapós na WTM 2024 foi dedicada à memória de Zilma Maria da Costa Domingos, do Terno de Congo Nossa Senhora do Rosário, falecida em fevereiro deste ano. Por questões de saúde, a capitã do Terno de Congo de Santa Bárbara e São Gerônimo, Dona Orlanda da Conceição, e o capitão do Terno de Congo Nossa Senhora do Rosário, Benedito Luiz da Costa, o Seu Ditinho, não puderam estar presentes na feira.


“Poços de Caldas no centro do turismo de Minas Gerais. E, no stand WTM Latin America inundou o espaço com cultura, tradição e mineiridade. Nossa cidade turismo é das mais belas do país e cada dia ocupa mais espaço no cenário nacional e internacional como um destino de lazer, saúde, gastronomia de excelência e relaxamento. É um deleite para as férias ou para qualquer dia do ano”, destacou o secretário de Estado de Cultura e Turismo, Leônidas Oliveira.


O prefeito Sérgio Azevedo enfatizou que, mais uma vez, o município aceitou prontamente o convite do secretário Leônidas Oliveira. “Para Poços de Caldas, a participação da WTM é muito importante para nosso posicionamento turístico, além de valorizar e mostrar para o mundo a cultura tradicional de Poços de Caldas”, comentou o prefeito Sérgio Azevedo.


Ternos de Congos de Poços de Caldas


Tradição centenária na cidade de Poços de Caldas, os Ternos de Congos são a expressão máxima da Festa de São Benedito, realizada ao menos desde 1904, data do primeiro registro preservado que garante a sua execução, ainda na então Freguesia da Nossa Senhora da Saúde das Águas de Caldas.


Os tambores reverenciam a fé e a devoção do povo ao Santo Negro, marca do sincretismo tão característico da cultura mineira. Segundo o Dossiê de Registro do Bem Imaterial Festa de São Benedito de Poços de Caldas, elaborado pela Divisão de Patrimônio Construído e Tombamento, “o Congado é uma dança que lembra a coroação do Rei Congo e da Rainha Ginga de Angola, acompanhado de um cortejo compassado, levantamento de mastros e música. Esta manifestação cultural e religiosa, de influência africana, ocorre em algumas regiões do Brasil, tendo por temas a devoção a São Benedito e o encontro da imagem de Nossa Senhora do Rosário”.


Em Poços de Caldas, a tradição está ligada também aos Grupos de Caiapós, irmanados aos negros.


Comments


bottom of page