top of page

Mostra Sesc de Cinema chega à final com exibição gratuita de filmes premiados em Poços de Caldas

A 6ª edição da Mostra Sesc de Cinema, uma das principais iniciativas de incentivo ao cinema independente no Brasil, será encerrada com chave de ouro, levando ao público os filmes premiados e selecionados pelo edital deste ano.

De 17 de novembro a 14 de dezembro, quatro unidades do Sesc em Minas Gerais – Sesc Palladium (Belo Horizonte), Sesc Montes Claros, Sesc Poços de Caldas e Sesc Pouso Alegre – abrirão suas portas para que o público possa assistir gratuitamente às produções.


Minas Gerais teve destaque especial, com 28 filmes contemplados, sendo quatro deles premiados com licenciamento para serem exibidos ao longo de 12 meses a partir de novembro.

Os outros 24 selecionados em formato de cessão também serão exibidos exclusivamente durante a Mostra de Minas Gerais. Essa é uma oportunidade única para conhecer o talento de cineastas independentes e a diversidade de histórias do nosso país.


A programação completa, incluindo datas, horários e locais de exibição, está disponível neste link: Programacao_MSDC_2023-8.pdf (sescmg.com.br)

O representante de Minas Gerais no circuito Panorama Nacional é o documentário em longa-metragem “Filme de Luta – histórias de ocupações urbanas em Belo Horizonte”, cuja direção é assinada pela Comissão de Comunicação e Cultura do MLB-MG (Movimento de Luta nos Bairros, Vilas e Favelas). A produção expõe a realidade da população que milita pelo direito à moradia na capital mineira.

No circuito Panorama Infanto-Juvenil Minas Gerais, houve dois filmes selecionados: os curtas “A carona fantasma”, dirigido por Ramon Faria, e “Estações de florescimento”, dirigido por Breno da Silveira Souza.

Mostra Sesc de Cinema

A Mostra Sesc de Cinema é um projeto do Sesc Brasil para fomentar a difusão da produção cinematográfica nacional, figurando como um espaço de lançamento e promoção de artistas de várias partes do país.

Sua principal característica é incentivar trabalhos independentes, que não chegam ao circuito comercial de exibição. Para isso, é priorizada a seleção de cineastas brasileiros que abordem temas ligados à pluralidade cultural do país ou que se desdobrem em olhares exteriores para dialogar com as nossas realidades.

Na edição deste ano foram registradas 1.575 inscrições e selecionados 343 filmes nas etapas estaduais, regional e nacional, sendo 206 de cineastas homens e 137 de mulheres. Do total, 65 filmes serão licenciados pelo período de um ano. O circuito intitulado Panorama Nacional traz a produção de cada um dos 23 estados participantes e do Distrito Federal, além de dez filmes em uma mostra especial voltada à infância e à juventude.

Comments


bottom of page