top of page

MIA Imergências promove oficinas, shows e videomapping gratuitos em Poços

“Minha propriedade invade o corpo da cidade.” É com essa frase da cantora Tine Taga que a Mostra Integrada de Artes - MIA 2022 trabalha o tema Imergências e se conceitualiza neste ano, levando diversidade e pluralidade em diálogo com os 150 anos de Poços de Caldas para diferentes pontos da cidade, com uma programação gratuita e descentralizada.


Com cinema na praça, oficinas de escrita para pessoas em situação de rua e shows com artistas de renome nacional, a Mostra chega ao quarto ano tendo uma equipe curatorial.


“Um dos principais diferenciais da MIA deste ano, em relação aos outros, é justamente esse diálogo com artistas que estão dentro das nossas conexões, que tem alguma ligação com a cidade, mas que não necessariamente são daqui. Poços de Caldas é muito auto suficiente às vezes, mas como curador, pensei em considerar bastante esse trânsito e essas comunicação entre os artistas para que novas referências surjam e novos diálogos aconteçam”, comenta Paulo Tothy, um dos curadores deste ano.


Parcerias e literatura na MIA

A parceria com outros projetos como Cine Olhar e Margens permitiram a MIA ocupar a cidade em diferentes pontos. Quem quiser acompanhar a programação poderá, na quinta-feira, assistir ao filme “Medida Provisória”, com direção de Lázaro Ramos, nas árvores da Urca (em frente a Secult).


A MIA sempre foi uma mostra com múltiplas linguagens e, neste ano, com essa parceria com o Margens, a equipe curatorial pensou em algo que abrangesse os diferentes corpos e existências e fez questão de levar oficinas prévias para projetos sociais que atendem crianças e adolescentes e também projetos que atendem pessoas em situação de rua, afinal, todas histórias merecem ser contadas e ouvidas. As oficinas foram ministradas pela jornalista Jéssica Balbino e pela poeta Maria Izabel.


Na sexta-feira, as escritoras Mel Duarte e Clara Averbuck fazem uma oficina aberta ao público, às 14h, no CEU das Artes na Zona Leste e na sequência realizam um sarau aberto, com as presenças das poetas Maria Izabel e Tine Taga. As inscrições podem ser feitas no link: https://abre.ai/margensnamia


Além disso, na sexta-feira, no CEU das Artes haverá performance com a Cia Nós de Teatro, com e a peça (Des) Amordaçar. O encerramento fica com Dj Isa Sousa e a banda Guaimbê (com a participação especial de Raquel Dore).


“Pensamos dentro das Imergências, em trazer pessoas que dialoguem com os 150 anos de Poços de Caldas se mergulharmos na nossa história, mas também quando voltamos à superfície e olhamos para fora, encontramos essas conexões. Trabalhamos para que a programação fosse, então, plural, diversa e com múltiplos corpos e narrativas a serem contadas e ouvidas. Pensamos em convidadas que falem de raça, corpo, feminismos com uma estética apurada, para além do mais do mesmo”, comenta Jéssica Balbino, responsável pela curadoria de literatura dentro da MIA.


Já no sábado, às 15h, ocorre a abertura da exposição ‘Reflexão e Relevo’ de Rafael da Mata e Kátia Ostermayer, na Arte Ziriguidum e das 18h às 22h tem vídeo mapping nas Thermas Antônio Carlos, com Vj Bah e On Projeções, além de discotecagem com os Djs Fubá, Lagunaz + feat. Breno Oliani, Dough + feat. Tine Taga e Isadbob.


No domingo, o destaque da programação é a música, que começa às 15h com a Batucada da Augusta Clementino nas Árvores da Urca (em frente a Secult) e passa por Samba Lux + Duo Casullo + Dons Maria com a proposta de palco aberto, Mel Duarte com o show “Mormaço - entre outras formas de calor”, Anná e Luana Flores (Nordeste Futurista).


Além disso, haverá Mapping no Museu, com VJ Bah e On Projeções e discotecagem de LeoPac, Flame´s e Mancha, além da Instalação Fotográfica Caxêre - Registros fotográficos de um povo que ri - Aldeia Manoel Alves, povo Krahô, de Giulianne Martins.


“Para nós foi essencial pensar em conexões para dar vida a esta edição da MIA. Toda programação tem um diálogo com artistas poços caldenses e de outras cidades do Brasil que estão neste movimento de divulgar o seu trabalho e buscam oportunidades para tanto. Também acreditamos na importância de se ocupar os espaços da cidade, propondo uma ação diferenciada, que faz pensar, que tem muita energia, que é bem diversa e plural em todos os sentidos. A Mostra convida as pessoas para um mergulho cultural em suas experiências e esperamos que o público sinta este momento de forma intensa”, destaca Chiara Carvalho, curadora e organizadora da MIA.


MIA IMERGÊNCIAS A Mostra vem anunciando a programação deste ano e traz como proposta apresentar um mergulho nas urgências artísticas do momento, valorizando as produções dissidentes, feitas por mulheres, pessoas LGBTQIA+ e corpos diversos em suas mais variadas vertentes.


A programação seguirá ocupando os espaços da cidade com linguagens de música, literatura, cinema, artes visuais e plásticas, além de intervenções integradas em uma só mostra. A proposta também propõe uma conexão entre artistas de Poços e de outras cidades do Brasil.


A MIA foi idealizada pela Carvalho Agência Cultural e neste ano são responsáveis pela sua execução Chiara Carvalho (direção geral e curadoria), Paulo Tothy (direção de arte e curadoria), Jéssica Balbino (curadoria literária), Isadbob e Diego Ávila (produção), Yashminy Colares (arquiteta) e Alyson Dias (assistente de criação).

A MIA é realizada com patrocínio do Grupo DME através da Lei Estadual de Incentivo à Cultura e também com patrocínio Secretaria Municipal de Cultura / Prefeitura de Poços de Caldas e do Poços de Caldas Convention & Visitors Bureau, conta ainda com incentivo cultural do Hotel Golden Park e Guindastes Pastéis via Lei Municipal de Incentivo à Cultura, além do apoio dos hotéis Lisboa e San Thiago e dos restaurantes Justo no Terraço e E&E.


Para saber mais acompanhe as redes @mia.mostradeartes.



Confira a programação completa

MIA Imergências

11.08 (quinta-feira)


Tine e Reche - 10h20

#OcupaMIA na Universidade

DCE - PUC Poços



19h30 - 22h

Cine Olhar na MIA

Medida Provisória, um filme de Lázaro Ramos


Pocket Show Simplicidade

Mununu e Jorge Viviani


Árvores da Urca



12.08 (sexta-feira) CEU das Artes Zona Leste


17h

(Des)Amordaçar

Cia Nós de Teatro


17h15

Sarau Margens

com Jéssica Balbino

Clara Averbuck Mel Duarte Maria Izabel (Black Queen)

Tine Taga


19h

DJ Isa Sousa


20h

Guaimbê

participação especial Raquel Dore


17h-21h

Instalação Fotográfica

Caxêre

Registros fotográficos de um povo que ri

Aldeia Manoel Alves, povo Krahô.

Giulianne Martins


17h-21h

Cores na Calçada

Lo Firmino


(o dia todo pela cidade)

Escrita Ambulatória

Felipe Marcondes da Costa


Justo no Terraço


20h - 0h

DJ Jess



13.08 (sábado)


15h

Abertura Exposição ‘Reflexão e Relevo’ de Rafael da Mata e Kátia Ostermayer

Arte Ziriguidum


18h-22h

Vídeo Mapping

Thermas Antonio Carlos

Vj Bah e ON Projeções


DJs

  • Fubá

  • Lagunaz + Feat Breno Oliani

  • Dough + Feat Tine Taga

  • Isadbob



14.08 (domingo)


Música

Árvores da Urca


15h

Batucada da Augusta Clementino


15h30 - 17h30

Samba Lux + Duo Casullo + Dons Maria *Palco aberto


18h - 19h

Mel Duarte - Show Mormaço


19h30 - 20h30

Anná - Show Brasileira


21h - 22h

Luana Flores - Nordeste Futurista


Mapping no Museu

Museu Histórico e Geográfico

  • Vj Bah e ON projeções

  • 17h30 Flame’s

  • 19h LeoPac

  • 20h30 Mancha


18h-22h

Instalação Fotográfica

Caxêre

Registros fotográficos de um povo que ri

Aldeia Manoel Alves, povo Krahô.

Giulianne Martins


Espaço Cultural da Urca


__________________________


Oficina Margens na MIA


sexta-feira

05.08 às 14h

Projeto Bem Viver

Jéssica Balbino e Maria Izabel (Black Queen)


segunda-feira

08.08 às 14h

Casa Travessia

Com Jéssica Balbino e Maria Izabel (Black Queen)


sexta-feira

12.08 às 15h

CEU das Artes

Com Clara Averbuck e Mel Duarte

Comments


bottom of page